domingo, 7 de novembro de 2010

GAROTOS PODRES













Influenciados pelas bandas de punk rock do final dos anos 70 e início dos anos 80, o grupo foi formado em 1982 na cidade de Mauá, que é uma das cidades que compõem a região do Grande ABC em São Paulo. Naquela época o Brasil se encontrava no auge do movimento punk no Brasil, e várias bandas surgiam principalmente nos grandes centros urbanos.

Sua primeira apresentação aconteceu em 1983, na cidade de Santo André num evento que reuniu vários grupos de vários estilos musicais em prol do Fundo de Greve dos Metalúrgicos do ABC, daí para frente começaram a participar de vários eventos pela região. A primeira gravação aconteceu em 1984 quando foram convidados a participar de uma coletânea em K7 com as bandas: Corte Marcial, Infratores e Grito de Alerta.

Em 1985 entraram em estúdio para gravar o que seria uma demo-tape. Foram gravadas e mixadas catorze músicas em doze horas num estúdio de oito canais, e o resultado foi considerado tão bom para os padrões da época que onze destas músicas acabaram se tornando o álbum de estreia da banda, intitulado Mais Podres do que Nunca, editado pelo extinto selo Rocker e no ano seguinte pelo extinto selo Lup-Som. Esse disco chegou a marca das 50.000 cópias vendidas, um recorde de vendagem de discos independentes na época e continua sendo distribuído em CD até hoje.

Em plena ditadura militar, a censura brasileira tentava cumprir o seu papel. Apenas a música "Johnny" foi censurada, sendo proibida a sua execução. As músicas: "Papai-Noel Filho da Puta" e "Maldita Polícia" foram mudadas propositalmente pela banda para burlar a censura.

Dessa gravação três músicas foram incluídas na coletânea Ataque Sonoro editada pelo selo Ataque Frontal com várias bandas punks brasileiras, entre elas: Ratos de Porão, Cólera, Lobotomia, Grinders, Vírus 27 , entre outras.

Tornou-se a primeira banda punk do Brasil a ter suas músicas veiculadas na programação normal de algumas rádios. Isso permitiu ao grupo a realização de vários shows pelo país, o que também colaborou na aceitação de outras bandas underground pela mídia.

Em 1988 lançam o seu segundo trabalho, Pior que Antes pela gravadora Continental, que teve a música "Batman" censurada, sendo proibida sua execução pelos meios de comunicação. A música "Subúrbio Operário" foi incluída no curta metragem Rota ABC, do cineasta Francisco César Filho em 1990, onde a banda faz uma participação. Isso rendeu a banda convites para participar de alguns programas de TV.

Após ficarem cinco anos sem lançar nenhum disco, em 1993 o selo Radical Records edita o terceiro álbum de estúdio, Canções para Ninar, emplacando nas rádios "rock" as faixas: "Fernandinho Veadinho", "Oi! Tudo Bem?" e "Rock de Subúrbio" (primeiro videoclipe da banda), enquanto são ameaçados de serem processados por uma certa pessoa que se sentiu ofendida com a faixa "Fernandinho Veadinho".

Em 1994 passam a manter contatos com selos da Europa, principalmente Portugal e Alemanha, o que resultou no lançamento de vários trabalhos em Portugal, Alemanha, França e Estados Unidos. Em 1995 realizam uma turnê pela Europa junto com a banda portuguesa Mata-Ratos.

No final de 1997 lançam o seu quarto álbum de estúdio, pela gravadora Paradoxx Music, Com a Corda Toda. A música "Mancha" foi escolhida para ser o segundo videoclipe da banda que contou com a participação do popular Pedro de Lara. É a última participação do baterista Português que após o término das gravações saiu do grupo.

Ainda em 1997, lançam o álbum Arriba! Arriba!, uma compilação com músicas inéditas de estúdio de várias épocas da banda e ao vivo Alemanha durante a turnê realizada 1995, além de faixas de demo-tape do início da banda, pela selo Fast'n'loud de Portugal.

Em Setembro de 2001, lançam de forma independente Live in Rio, gravado ao vivo no Ballroon, Rio de Janeiro em Outubro de 2000. É o primeiro trabalho com o baterista "Capitão Caverna" Nunes.

Em 2003, lançam Garotozil de Podrezepam que conta com versões das músicas "O Adventista" do Camisa de Vênus , "Born to Be Wild" do Steppenwolf e "A Internacional" poema de Eugène Pottier escrito em 1871. Em 2004 foi editado em Portugal e distribuido para a Europa pelo selo português Anti-Corpos D.I.Y.

Desde o início o que mais chamou a atenção da mídia e do público foram suas letras politizadas e irônicas, carregadas de sarcasmo e humor negro, que muitas vezes foram incompreendidas e que causaram em algumas pessoas que são contra a música punk uma série de preconceitos e várias tentativas frustradas de rotular o grupo.

Apesar de estarem na estrada a vinte e seis anos, os Garotos Podres nunca sobreviveram de música, todos os integrantes da banda têm outras profissões que lhes garantem o sustento e a sobrevivência da banda. Isto lhes deu a liberdade de criarem o seu próprio estilo musical e realmente só tocarem o que gostam.

José Rodrigues Mao Júnior, ou simplesmente (Mao), vocalista do GAROTOS PODRES lançou o livro "A Revolução Cubana e a Questão Nacional (1868-1963)". O livro na verdade é sua tese de doutorado e foi publicado pela editora Núcleo de Estudos d'O Capital.

Vale lembrar que o baixista da banda Sukata também lançou um livro chamado "Você Quer Ser Johnny?", romance que fala sobre o começo do movimento Punk no ABC paulista.





Vai rolar uns vídeos que foram gravdos no programa SHOW LIVRE, e fica aqui minhas congratulações aos idealizadores do programa porque é uma das poucas formas de conseguirmos materiais com uma qalidade audível das bandas que tanto curtimos.













Raridade aí galera, Garotos Podres ao vivo no programa Boca Livre na década de 80 na TV Cultura.










E descolei mais uns vídeos dos caras, dessa vez ao vivo no Programa do Jô.

Essa música é uma crítica aos Hells Angels e seu Pseudo Radicalismo, é fácil ser radical num país de 1º mundo com uma Harley Davidson...



O comentário dessa próxima música foi retirado do You Tube e eu quiz reproduzí-lo na íntegra...

''Não estranhem uma banda punk de respeito ter se apresentado na globo.

Apenas invadiu território inimigo, uma forma irreverente de sacanear a emissora que ajudou a fuder o movimento punk no Brasil.

Com certeza deram uma puta escarrada em algum corredor daquela merda.''
Autor: SergioRamone1




Essa é mais antiga ainda...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todas os comentários que forem considerados ofensivos ou contrários aos princípios deste Blog não serão aceitos, chega de radicalismos infantis.